• Porto
  • |
  • 19 a 29 Abr
  • i Teatro
João Tuna

A Grande Vaga de Frio (com Orlando de Virgínia Woolf)

pelo Ensemble-Sociedade de Actores

 
Dramaturgia: Luísa C. Gomes; Tradução: Ana Luísa Faria; Direcção: Carlos Pimenta; Música: Ricardo Pinto (viola da gamba Xurxo Varela); Figurino: Bernardo Monteiro; Vídeo: João Pedro Fonseca; Luz: Rui Monteiro; Interpretação: Emília Silvestre

Orlando continua atraente. Tem trinta e seis anos há pelo menos cem anos. É homem? É mulher? Não tem dúvidas sobre os sexos a que pertence e, no entanto, não pode ter certezas. Mas é na Grande Vaga de Frio que foi realmente (realmente?) feliz.

Orlando é um exuberante e bem-humorado divertimento de Virgínia Woolf. Um delicado e contundente retrato social e cultural que atravessa várias épocas da história de Inglaterra, uma reflexão crua e dura sobre as diferenças de género, sobre o papel das mulheres na sociedade ao longo dos tempos… “mas também um milhão de outras coisas”! É, acima de tudo, um prodigioso exercício de imaginação e talento literário e uma ode à liberdade, como o atestam as variadíssimas leituras e interpretações que têm sido dadas a Orlando desde a sua publicação em 1928! E também é uma maravilhosa história de amor(es). A GRANDE VAGA DE FRIO começa no último episódio do livro e, num longo solilóquio, uma mulher (será?) conta uma história recheada de momentos vertiginosos e cheios de graça em que é narradora e é Orlando e é Sacha e Shelmerdine e é Virgínia e é o pastor e é Rosina Pepita e é um ele ou uma ela qualquer... e isso dá-lhe imenso prazer! As magníficas e exuberantes palavras de Orlando são a matéria suculenta e deliciosa do jogo entre ela(e) e o público… E “tudo” é possível! Ensemble – Sociedade de Actores www.ensembledeactores.com facebook.com/ensembledeactores

 
 
pelo Ensemble-Sociedade de Actores
Acções do Documento
 
Localização no Mapa
 
Agenda
Julho
Do
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31
« Julho 2018 »
Newsletter