Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

sexta-feira, 9 Dezembro 2022
Secções
António Carneiro, O poeta com pincéis
 

i Exposições Temporárias

30 Out a 26 Fev

Matosinhos

António Carneiro, O poeta com pincéis

  • Espinho
  • |
  • 15 Set a 15 Out
  • i Exposições Temporárias

Autores espinhenses | Benjamim da Costa Dias - "defesa de Espinho"

 

Na rubrica mensal, Autores Espinhenses, pretendemos dar a conhecer autores que nasceram, viveram ou ainda vivem em Espinho e que contribuíram para o desenvolvimento literário e cultural do concelho. Este mês, a seleção incide na imprensa local, nomeadamente, num hebdomadário que teve como fundador Benjamim da Costa Dias.

Benjamim da Costa Dias nasceu no Entroncamento, cidade portuguesa que pertence ao distrito de Santarém, a 17 de maio de 1889. Mas foi a terra de Espinho que Benjamim Dias adotou para viver e que o viu partir, em abril de 1973, a poucos dias de completar 84 anos.  Benjamim da Costa Dias era casado com D. Maria Madalena Braga Dias, pai de D. Madília Braga Dias Moreira, sogro do Dr. Sérgio Moreira e avô de Olga Maria Dias Moreira.  A sua dedicação a Espinho desde tenra idade levou-o a fundar o Grupo recreativo "Alegre Mocidade” juntamente com outros amigos.  Mais tarde este grupo viria a designar-se de "Espinho Club”, com um papel fulcral no que diz respeito à animação de Espinho.  A emigração também fez parte do currículo de Benjamim Dias, no Brasil não deixou o seu espírito empreendedor e fundou algumas agremiações portuguesas. Exerceu funções na Agência do Banco Nacional Ultramarino. Numa vinda a Portugal para gozo de férias, a afinidade e amizade que nutria pela terra e gentes de Espinho não o deixaram regressar ao Rio de Janeiro.   Uma vez mais na terra que tanto adorava, integrou várias agremiações, e a 27 de março de 1932, editou o primeiro número do semanário "Defesa de Espinho”. Para além de fundador do jornal, assumiu funções de editor, proprietário e diretor.  Neste semanário, o seu incessante trabalho levou-o a pugnar sempre pelos interesses de Espinho e, por conseguinte, a alavancar o nome desta terra e o seu desenvolvimento em diferentes domínios.  A 24 de outubro de 1943, no n.º 624, Benjamim Dias deu início a uma rubrica, que se designava "Para a história de Espinho: narrativas e documentos”. Nesta são apresentadas narrativas de factos e acontecimentos apresentados por pessoas da época e ainda documentos do Arquivo da Câmara Municipal, gentilmente cedidos pelo Presidente Dr. Alfredo Temudo Corte Real.   Em 1957 e passados vinte e cinco anos da existência da "Defesa de Espinho”, Hildebrando de Vasconcelos, escreveu um pequeno texto em jeito de homenagem a Benjamim Dias destacando a sua árdua tarefa e o seu amor a Espinho, terminando com um "Bem-haja, Benjamim da Costa Dias, que soube através de todas as críticas, de todos os dissabores e de todas as vicissitudes, aguentar com orientação boa e sã, esta apreciável tribuna regionalista (…)”.  A vida entregue a este semanário foi interrompida pela sua morte em 1973. Foram muitos os que expressaram a sua homenagem sincera à figura de Benjamim da Costa Dias e ao seu trabalho na imprensa local. A "Defesa de Espinho”, de 14 de abril de 1973, faz menção à sua morte: "(…) Ainda teve a alegria de ver realizadas algumas das grandes aspirações e pena é que não possa ver tudo quanto desejava e que, sem sombra de dúvida, serão um facto a curto prazo”. E na edição de 28 de abril de 1973 o seu amigo Amadeu Morais refere que "(…) Benjamim Dias cumpriu, excedendo os limites da sua capacidade.”  Ainda nesse número do semanário espinhense Alberto Barbosa (Beka) dedicou-lhe uma Gazetilha.    Saudoso Benjamim Dias, que aguentou até à morte    Todo um mar de «picardias»...    E nem sequer teve a sorte    De fruir as alegrias     De passar o testemunho!    É justo que em paz descanse! (…)”    São várias as notícias que fazem jus ao trabalho e dedicação de Benjamim Dias na imprensa local e a Espinho. Atualmente, podem consultar todas as edições do semanário "Defesa de Espinho” em formato digital através de: https://bibliotecamunicipal.espinho.pt/pt/documentacao/defesa-de-espinho/1932/     Bibliografia    "Para a história de Espinho: narrativas e documentos”. Defesa de Espinho. (24 out. 1943)    "Morreu Benjamim Dias”. Defesa de Espinho (14 abr. 1973)    "Viragem”. Defesa de Espinho (28 abr. 1973)    Gazetilha: Esta «Defesa de Espinho».... Defesa de Espinho (28 abr. 1973)    Vasconcelos, Hildebrando. Vinte e cinco primaveras: a bem de Espinho, a bem da nação. Defesa de Espinho (24 mar. 1957)

For this month’s event dedicated to the authors born, living or that used to live in Espinho and who contributed to the district’s literary and cultural development we’ll be highlighting the local press, namely a weekly newspaper founded by Benjamim da Costa Dias.

Para el evento de este mes dedicado a los autores nacidos, que han vivido o viven aún en Espinho y que han contribuido para el desarrollo literario y cultural del municipio hemos elegido la prensa local, más específicamente un hebdomadario fundado por Benjamim da Costa Dias.

 
 
Autores espinhenses | Benjamim da Costa Dias ...
Acções do Documento
 
Localização no Mapa
Proximidades

i Etc

18 Jan a 20 Dez

Espinho

“Tricotar Histórias”

Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva

i Etc

20 Jan a 15 Dez

Espinho

Onda Poética

Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva

i Serviço Educativo

01 Fev a 30 Dez

Espinho

VISITAS GUIADAS À BIBLIOTECA MUNICIPAL

Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva

 
Agenda
Dezembro
Do
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
« Dezembro 2022 »
Newsletter