• Espinho
  • |
  • 15 Jul a 15 Ago
  • i Etc

Autores espinhenses | Mário Valente e Alberto Barbosa "De Pêta e Bêta"

 

Na rubrica mensal dedicada a autores que nasceram, viveram ou ainda vivem em Espinho e que contribuíram para o desenvolvimento literário e cultural do concelho, este mês, junho, a seleção incide no teatro de revista, a qual destacamos, "De Pêta e Bêta ”.

Ao apresentarmos a revista de "De Pêta e Bêta”, indubitavelmente apresentamos os seus autores, dois jovens espinhenses, Mário Valente e Alberto Barbosa. A peça exibida em 1918, no Teatro Aliança, situado na esquina das ruas 16 e 19 – onde está atualmente a Caixa Geral de Depósitos, apresentava-se dividida em dois atos e seis quadras. A sua mensagem sedimentava-se numa "caricatura da vida social e política da terra”, ilustrando "quadros passados no Ribatejo, Avenida 8 (picadeiro), Fábrica de Conservas Brandão, Gomes & Ca. e no Inferno.” Estes dois autores levaram à cena várias revistas teatrais, que foram reconhecidas como verdadeiros sucessos na época, como aconteceu com a revista "De Pêta e Bêta” e "Free-Quick”.  A antever a estreia da revista "Pêta e Bêta”, o semanário Gazeta de Espinho, de 10 de fevereiro de 1918, com a pretensão de informar os seus leitores sobre a mesma, menciona que através de uma entrevista concedida por um dos autores, referiu que escreveram a revista "propositadamente para o Carnaval” e, consequentemente, "procuraram dar a este trabalho "uma feição desconhecida, original e se me permite o termo – estrambótica.” A notícia anunciava que o público iria ser surpreendido: "por toda a sala se encontrarão imitações às pessoas mais em destaque de Espinho (…), pois até à última se convencerão que são as próprias pessoas que ocupam esses logares”   Segundo a Gazeta de Espinho, de 17 de fevereiro de 1918, conseguimos perceber que foi preponderante para o êxito desta peça de teatro amador a contribuição de Mário Valente, através da sua "verve endiabrada, comentário justo e acerado e d’uma explendida observação das pessoas e das coisas”. A referência ao "talento poético” e "ingenuidade e frescura” de Alberto Barbosa também não deixou de ser mencionada, bem como, a "compleição artística” de Fausto Neves, que musicou a revista.  Esta revista ficaria na história do teatro amador de Espinho como um verdadeiro sucesso, para o qual contribuíram os seus "obreiros”, Joaquim Moreira, Manuel Rosado e Amadeu Moraes, diretor do corpo cénico do Espinho Club.  Aceda a outros temas de história local, escritos por estes dois autores, através da  Imprensa local.    Bibliografia: - BOUÇON, Armando, COSTA, Luís; AUGUSTO, Mário, (coord.) – "Tradição teatral remonta ao século XIX”. Design e paginação. Pedro Pinheiro. Cadernos de Espinho. [Espinho]: Ideias e Conteúdos-Produções em Comunicação. 8(2021) 19-26  - Carnaval ...De Pêta e Bêta. "Gazeta de Espinho”. (10 fev. 1933)     - ...De Pêta e Bêta. "Gazeta de Espinho”. (17 fev. 1933)    


For this month’s event dedicated to the authors born, living or that used to live in Espinho and who contributed to the district’s literary and cultural development we’ll be highlighting the popular comedy theatre "De Pêta e Bêta” (1918) and its two authors Mário Valente and Alberto Barbosa.

Para el evento de este mes dedicado a los autores nacidos, que han vivido o viven aún en Espinho y que han contribuido para el desarrollo literario y cultural del municipio hemos elegido la comedia popular "De Pêta e Bêta” (1918) y sus dos autores Mário Valente y Alberto Barbosa.

 
 
Autores espinhenses | Mário Valente e ...
Acções do Documento
 
Localização no Mapa
Proximidades

i Etc

18 Jan a 20 Dez

Espinho

“Tricotar Histórias”

Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva

i Etc

20 Jan a 15 Dez

Espinho

Onda Poética

Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva

i Serviço Educativo

01 Fev a 30 Dez

Espinho

VISITAS GUIADAS À BIBLIOTECA MUNICIPAL

Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva

 
Agenda
Outubro
Do
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31
« Outubro 2022 »
Newsletter