Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Sábado, 27 Fevereiro 2021
Secções
Fake
 

i Teatro

26 Fev a 06 Mar

AMP

Fake

  • AMP
  • |
  • 24 Fev a 09 Mar
  • i Teatro

Comédia de Bastidores

 
Entrada online 2€

Autor anglófono mais representado em todo o mundo, Alan Ayckbourn é um praticante do “divertimento teatral” e um refinado experimentalista, arriscando nas suas peças as combinações mais inusitadas. O casamento burguês, o adultério, os conflitos de classe e as pequenas obsessões são alguns dos temas desta Comédia de Bastidores (1972), um exemplo maior daquela tonalidade ambígua que alguém um dia qualificou de “dolorosamente divertida”.

Dividida em três atos, cada um deles tendo como pano de fundo três sucessivas (e nada festivas) ceias de Natal, Comédia de Bastidores é um retrato impiedoso, mas não isento de ternura, de um certo arrivismo social, que alguns leram como uma premonição da sociedade que triunfaria durante o consulado de Margaret Thatcher. A encenação faz vibrar a rigorosa partitura de Ayckbourn na corda tensa entre a quase frivolidade e o negrume, daí ressoando uma imensa solidão. Comédia de Bastidores marcou o saudado regresso de Nuno Carinhas ao palco do São João. Por ocasião da estreia, em 2020, o realizador Luís Porto gravou o espetáculo, agora disponível na nossa sala virtual.   DE ALAN AYCKBOURN | ENCENAÇÃO JOÃO CARDOSO, NUNO CARINHAS | TRADUÇÃO PAULO EDUARDO CARVALHO | CENOGRAFIA E FIGURINOS ANA VAZ, NUNO CARINHAS | SONOPLASTIA FRANCISCO LEAL DESENHO DE LUZ  NUNO MEIRA |ASSISTÊNCIA DE PRODUÇÃO  SISSA AFONSO, JOÃO CASTRO PRODUÇÃO EXECUTIVA MARTA LIMA   INTERPRETAÇÃO BENEDITA PEREIRA, CATARINA CARVALHO GOMES, PAULO FREIXINHO, PEDRO FRIAS, PEDRO GALIZA, SARA CARINHAS   REALIZAÇÃO VÍDEO LUÍS PORTO   COPRODUÇÃO ASSÉDIO, SÃO LUIZ TEATRO MUNICIPAL, TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO   ESTREIA 1OUT2020 TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO DUR. APROX. 2:15 M/12 ANOS   ABSURD PERSON SINGULAR COPYRIGHT © 1974, ALAN AYCKBOURN


The most widely represented Anglophone author, Alan Ayckbourn, is a practitioner of “theatrical amusement” as well as a refined experimentalist: his plays present the most unexpected combinations. Bourgeois marriage, adultery, class conflicts and small obsessions are some of the themes at play in “Comédia de Bastidores” [Absurd Person Singular] (1972), a relevant example of that ambiguous tone that someone once characterized as “painfully amusing”.
Divided in three acts, each of them having as background three consecutive (but not merry at all) Christmas Dinners, “Comédia de Bastidores” is a callous portrait, but not without some tenderness, of a certain social opportunism, that some read as a premonition of the society that would triumph during the consulship of Margaret Thatcher. The staging hits the strict Ayckbourn’s score between the bare frivolity and obscurity, sounding like an immense loneliness. The “Comédia de Bastidores” marked the return of Nuno Carinhas to the São João stage. When it premiered, in 2020, the director Luís Porto recorded the performance, now available at our virtual theatre.

By Alan Ayckbourn
Direction João Cardoso, Nuno Carinhas
Translation Paulo Eduardo Carvalho
Sceneries and costumes Ana Vaz, Nuno Carinhas
Sound Francisco Leal
Light design Nuno Meira
Production assistants Sissa Afonso, João Castro
Executive production Marta Lima
Performance Benedita Pereira, Catarina Carvalho Gomes, Paulo Freixinho, Pedro Frias, Pedro Galiza, Sara Carinhas
Video direction Luís Porto
Coproduction Assédio, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Nacional São João
Absurd person singular copyright © 1974, alan ayckbourn
Aprox. Duration 2h15  People aged over 12
Online tickets: €2


Autor anglófono más representado en todo el mundo, Alan Ayckbourn es un practicante del “divertimiento teatral” y un refinado experimentalista, arriesgando en sus piezas las combinaciones más inusitadas. El matrimonio burgués, el adulterio, los conflictos de clase y las pequeñas obsesiones son algunos de los temas de esta “Comédia de Bastidores” [Absurd Person Singular] (1972), un ejemplo mayor de esa tonalidad ambigua que alguien algún día calificó de “dolorosamente divertida”.
Dividido en tres actos, cada uno con tres sucesivas (y nada festivas) cenas de Nochebuena como telón de fondo, “Comédia de Bastidores” es un retrato impiedoso, pero no exento de ternura, de algún arribismo social, el que algunos han leído como una premonición de la sociedad que triunfaría durante el consulado de Margaret Thatcher. La dirección de escena hace vibrar la rigorosa partitura de Ayckbourn entre la frivolidad y la oscuridad, haciendo sonar una inmensa solitud. “Comédia de Bastidores” ha marcado el regreso de Nuno Carinhas al escenario del Teatro São João. En su estrena, en 2020, el director Luís Porto ha grabado el espectáculo, ahora disponible en nuestra sala virtual.

De Alan Ayckbourn
Dirección João Cardoso, Nuno Carinhas
Traducción Paulo Eduardo Carvalho
Escenario y vestuario Ana Vaz, Nuno Carinhas
Sonido Francisco Leal
Diseño de luz Nuno Meira
Asistencia a la producción Sissa Afonso, João Castro
Producción ejecutiva Marta Lima
Interpretación Benedita Pereira, Catarina Carvalho Gomes, Paulo Freixinho, Pedro Frias, Pedro Galiza, Sara Carinhas
Realización vídeo Luís Porto
Coproducción Assédio, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Nacional São João
Dur. aprox. 2h15  m/12 años
Absurd person singular copyright © 1974, alan ayckbourn
Entrada online: 2 €

 
 
Comédia de Bastidores
Acções do Documento
 
Proximidades

i Serviço Educativo

26 Jan a 16 Mar

AMP

Leituras para Crianças e Jovens

transmissão online

i Teatro

26 Fev a 06 Mar

AMP

Fake

transmissão online

i Música

27 Fev

AMP

Jonathan Ayerst

transmissão online

 
Agenda
Fevereiro
Do
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28
« Fevereiro 2021 »
Newsletter