• Porto
  • |
  • 31 Mar a 02 Abr
  • i Dança

Duarte Valadares / Rubble King | Carminda Soares & Maria R. Soares / It’s a long yesterday

  • transmissão online
  • |
  • 31.03, quarta-feira, 21:00h Facebook e Youtube TMP [Estreia]; 01 e 02.04, quinta e sexta-feira, BOL Live Streaming (disponível 48h)

Palcos Instáveis

 
Em parceria com Companhia Instável

Nascido no Porto, DUARTE VALADARES tem 27 anos e formou-se na Escola Superior de Dança em 2014, reside entre Portugal e Bélgica, pesquisando paralelamente o movimento contemporâneo e urbano. CARMINDA SOARES e MARIA R. SOARES são bailarinas e jovens criadoras. Em 2017 iniciaram a criação de Qua.se poema [um fragmento] com a coprodução do Teatro Municipal do Porto e da Companhia Instável, no âmbito do ciclo Palcos Instáveis.

Rubble King introduz um corpo que rastreia arquétipos. Uma entidade dentro de uma sandbox, um local de informação ilimitada, um circuito excessivamente produtivo à procura de modelos assimiláveis. Este corpo universal é viral, um circuito não filtrado, interrompido aleatoriamente pela auto satisfação. Vislumbres de estruturas reais de movimento estão presentes como se fossem uma segunda pele, o artificial inteligente. Mudança, mudança, mudança, a evolução pela ambiguidade imersiva, um ridículo racional. Um ou dois corpos, seis no máximo. It’s a long yesterday é um exercício sobre o desejo, a fratura e a multiplicação.   RUBBLE KING Direção artística Duarte Valadares Co-criação André Cabral & Marco da Silva Ferreira Interpretação Marco da Silva Ferreira Artista visual Denilson Miranda Compositor Olli Lautiola  Figurinista Pawel Androsiuk Desenho de luz Luisa L’Abbate Apoios de residências Cie Thor, Jazzy Dance Studios, Estúdio CAB - Centro Coreográfico de Lisboa, Centro de Criação do Imaginarius, Companhia Instável, Loop Festival, Boom Academy IT'S A LONG YESTERDAY Criação e interpretação Carminda Soares e Maria R. Soares Música original Antonio Marotta Vídeo Alberto Seixas Olhar externo Cristina Planas Leitão, Lara Russo, Rogério Nuno Costa e Susana Otero Apoio à residência Companhia Instável (PT), Visões Úteis (PT), TUP - Teatro Universitário do Porto (PT), Associazione Culturale Alchemilla (IT), Circolando (PT) Administração Sekoia - Artes Performativas Coprodução Companhia Instável e Teatro Municipal do Porto Apoio financeiro República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes


Rubble King
Rubble King introduces a short attention span, archetype probing creature. An entity within a sandbox, Artificial Intelligence Insemination, a place of limitless information, an overly productive circuit searching for archetypes to feed on. This universal body is a viral one, an unfiltered circuit, randomly interrupted by self-satisfaction. Glimpses of real movement structures are present as if hovering clouds and pocking thoughts. Shift, shift, shift, various states through shifting attention and dodging completion, a rational ridicule.

It’s a long yesterday
One or to bodies; six at most.
It’s a long yesterday is an exercise on desire, fracture and multiplication.

Source and + info: www.teatromunicipaldoporto.pt


Rubble King
Rubble King introduce un cuerpo que procura arquetipos. Una entidad en una sandbox, un sitio de información ilimitada, un recorrido demasiado productivo que busca modelos asimilables. Este cuerpo universal es viral, un circuito no filtrado, interrompido aleatoriamente por la autosatisfacción. Vislumbres de estructuras reales de movimiento están presentes como se fueran una segunda piel, el artificial inteligente. Cambio, cambio, cambio, la evolución por la ambigüedad inmersiva, un ridículo racional.

It’s a long yesterday
Un o dos cuerpos, seis el máximo.
It’s a long yesterday es un ejercicio sobre el deseo, la fractura y la multiplicación.

+ info: www.teatromunicipaldoporto.pt

 
 
Palcos Instáveis
Acções do Documento
 
 
Agenda
Dezembro
Do
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
« Dezembro 2022 »
Newsletter