Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Segunda-feira, 29 Maio 2017
Secções
Macbeth
 

i Teatro

01 a 22 Jun

Porto

Macbeth

  • Matosinhos
  • |
  • 20 a 23 Abr
  • i Teatro

O Grande Tratado de Encenação de António Pedro

 

Em 1962, António Pedro escreve Pequeno Tratado da Encenação, uma obra que terá um significativo impacto no teatro português do seu tempo, em particular entre o teatro de amadores – e entre a geração estará na charneira da formação do teatro independente em Portugal, na medida em que descobrem ali um manual para a construção de um teatro de exigência artística. Pedro introduz em Portugal uma discussão estruturante para a aventura do teatro de arte europeu – a defesa da encenação como um discurso organizador do espetáculo e como um dispositivo revelador de uma visão única e autoral.

Encenação de Gonçalo Amorim Texto Rui Pina Coelho interpretação Catarina Gomes, Paulo Mota e Sara Barros Leitão Desenho de Luz Francisco Tavares Teles Cenografia e Figurinos Catarina Barros Música Pedro João e Ricardo Nogueira        “Que se pretende com este livrinho? Em primeiro lugar explicar (senão justificar) a atividade autêntica do encenador como “realizador de teatro” que efetivamente é. Em segundo lugar, explicar em que consiste esse ofício, de que instrumentos dispõe para ele, e como poderá deles servir-se para o fazer”, explicava o autor no “Prefácio”. Contudo, este projeto de teatro – e de país – face aos ditames do regime fascista em Portugal, ia ficando restrito a uma pequena elite culta e informada – e em rigor, foi sendo adiado até ao 25 de Abril de 1974.   O Grande Tratado de Encenação de António Pedro é o primeiro episódio de uma trilogia sobre a Juventude/Os melhores anos. A partir da obra de António Pedro, construímos uma situação dramática onde três jovens projetam a invenção de um país que ainda não existe. Discutem a utopia de um país novo, como se de um novo espetáculo de teatro se tratasse. Lá fora pressente-se que o mundo se transforma. Cá dentro, aproveitando a energia dos melhores anos da juventude, projeta-se, lê-se, discute-se, argumenta-se sobre qual a melhor maneira de construir um país novo/um novo espetáculo. Para quando as portas se abrirem possamos estar preparados. Para quando o amanhã chegar possamos estar prontos – tal como fez António Pedro.

 
 
O Grande Tratado de Encenação de António ...
Acções do Documento
 
Proximidades

i Música

01 Jun

Matosinhos

A Bailarina Espectacular

Cineteatro Constantino Nery

 
Agenda
Maio
Do
1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31
« Maio 2017 »
Newsletter