Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

sexta-feira, 18 Janeiro 2019
Secções
Palcos Instáveis - Sara Garcia/ Discursos através do movimento, espaço e memória
 

i Dança

26 Jan

Porto

Palcos Instáveis - Sara Garcia/ Discursos através do movimento, espaço e memória

  • Vila do Conde
  • |
  • 27 Jan
  • i Dança

Verdegar

 
Encenação: Armando Dourado Dramaturgia e guião: Armando Dourado, Helena Queirós e Luís Monteiro Direção de Danças: Luís Monteiro Direção Musical: Cláudia Monteiro Arranjos Musicais: André Ruiz Cenografia: Luís Monteiro Adereços: Conceição Aguiar Trajes: Fátima Teixeira Fotografia: José Silva e Adelino Geraço Design: Adelino Geraço

  Verdegar é o mais recente espetáculo do NEFUP, um coletivo com uma história de trinta e seis anos de vida, de pesquisas e recolhas, viagens e partilhas. Mostrar e preservar a nossa cultura popular tradicional é o que queremos e gostamos de fazer. Desta vez, mudámos o nosso método de pesquisa, mas mantivemos o mesmo objetivo. Não procurámos as tradições, mas as estórias. Centrámo-nos na região do Douro Verde e na primeira metade do século XX. Verdegar nasce da memória: a individual e a coletiva, a documentada e a imaginada, a nossa e a dos outros. Verdegar reproduz estórias verdadeiras, recordadas e relatadas por quem viveu o trabalho, o amor e a festa, em condições difíceis e longe de tudo, apesar de ser curta a distância para a grande cidade. No entanto, como quem conta um conto acrescenta um ponto, foram vários os fios que fomos entrelaçando numa teia de ficção e realidade: por um lado, as pessoas que ouvimos, entre os setenta e os cem anos, falaram-nos da sua meninice e juventude, mas também dos seus antepassados e das suas experiências, com o olhar toldado pela nostalgia e a clarividência dos muitos anos vividos; por outro, nós próprios fomos tecendo redes de conexão entre os seus relatos e aquilo que imaginávamos, nos tinha sido contado ou tínhamos lido e investigado. Assumimos, Verdegar como um palimpsesto de influências, fontes e vontades que é, à nossa maneira, uma homenagem sentida a quem connosco partilhou estórias de vida e, através deles, a várias gerações que viveram (vivem) e construíram (constroem), durante mais de um século, a paisagem humana da região do Douro Verde.

 
 
Verdegar
Acções do Documento
 
Localização no Mapa
Proximidades

i Teatro

18 Jan

Vila do Conde

Não Kahlo

Auditório Municipal - Vila do Conde

i Etc

09 Fev

Vila do Conde

PoemaManifesto 2.0.18

Auditório Municipal - Vila do Conde

i Festivais

22 a 24 Fev

Vila do Conde

Vila do Conde Blues Festival - Villa Sessions 2019

Auditório Municipal - Vila do Conde

 
Agenda
Janeiro
Do
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31
« Janeiro 2019 »
Newsletter