ÁREA METROPOLITANA DO PORTO

A Área Metropolitana do Porto e os seus cerca de um milhão e meio de habitantes têm todo o interesse num documento comum que revele a diversidade e a ambição da sua programação cultural, que dinamize e capte novos públicos ao mesmo tempo que afirma o seu poder territorial.
Pretendemos, continuamente, mostrar as potencialidades envolventes, as iniciativas culturais e outras, incitando à criação e participação, demonstrando que na polivalência e na diferença pode nascer a união dos 16 concelhos da AMP nas vertentes da identidade patrimonial, turística, gastronómica e antropológica, aproximando-as dos cidadãos.


No fundo, a “iPorto” é uma agenda utilitária que é, simultaneamente, um objecto de aproximação entre pessoas que vivem tão perto/tão longe, seduzindo-as à mobilidade e à viagem numa zona territorial tão próxima, mas, muitas vezes, esquecida, apesar da proximidade e vizinhança de cada município da AMP. Vamos continuar a trabalhar no sentido de um projecto plural e reflexo de todos. Participe neste projecto, partilhando-o e tornando-o real e activo!

 

JUNTA METROPOLITANA DO PORTO


Presidente

Dr. Rui Fernando da Silva Rio (Porto)


Vice-Presidentes

Dr. Manuel Castro Almeida (S. João da Madeira)

Eng. António Alberto de Castro Fernandes (Santo Tirso)


ASSEMBLEIA METROPOLITANA DO PORTO


Presidente

Dr. Bruno Renato Sutil Moreira de Almeida


Vice-Presidente

Dr. Manuel Afonso de Sousa Guedes


Secretário

Eng. Pedro Luís Nero Guimarães


COMISSÃO EXECUTIVA METROPOLITANA


Presidente

Dr. Lino Ferreira


Vice-Presidente

Dr. Vítor Pereira


Vogal

Eng. Joaquim Santos Costa

Agenda
Junio
DoLuMaMiJuVi
1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30
« Junio 2017 »
Newsletter

A filosofia que nos levou a criar a agenda é um exemplo pragmático, na busca de soluções de âmbito metropolitano, no quadro de uma estratégia de desenvolvimento territorial, bem como um instrumento que surge como resposta de cooperação e que continuamos a seguir como meta, tendo em conta rápidas mutações desta grande área metropolitana e o seu contínuo crescimento populacional, assim como as novas exigências dos diferentes públicos alvo.