Cineteatro Constantino Nery
Acções do Documento

Cineteatro Constantino Nery

Avenida Serpa Pinto
4450
229392320
Matosinhos
240 lugares
Metro: Linha Azul

ESTÃO DE REGRESSO OS GLORIOSOS DIAS DO CINE-TEATRO CONSTANTINO NERY

A histórica casa de espectáculos abre portas a 15 de Novembro

O pó do palco. O nervosismo da estreia. As pancadas de Moliére. As cadeiras alinhadas cheias de público. Um saudável frenesim nos bastidores. O guarda-roupa pendurado. A maquilhagem. Estamos prestes a ter de volta, com o mesmo rosto, mas com uma nova vida, o "velhinho" Constantino-Nery, a mais antiga sala de espectáculos do concelho. A magia do palco está de regresso ao coração da cidade.

Consciente da importância do Cine-Teatro Constantino Nery na memória e na herança cultural de Matosinhos, a Câmara adquiriu, em 2001, este equipamento iniciando-se, então, o processo de recuperação. O investimento total representa um esforço financeiro de 3 milhões e 500 mil euros, sendo co-financiado pelo Programa Operacional de Cultura.

 

Inaugurado a 10 de Junho de 1906, o Cine-Teatro Constantino Nery foi, em Matosinhos, durante vários anos, o ponto de encontro da comunidade matosinhense. Décadas mais tarde, pelos anos 80, o espaço cultural entrou em decadência ficando praticamente em ruínas.

O arqº Alexandre Alves Costa foi o autor do projecto de recuperação desta sala de espectáculos centenária. No fundo, do antigo Cine-Teatro, apenas se mantém a fachada, que foi numerada, desmontada e armazenada em estaleiro para ser novamente reconstruída no mesmo local, e a volumetria.

O interior integra, no piso inferior, uma pequena sala polivalente para conferências, exposições e pequenos concertos e, no piso superior, uma sala de espectáculos funcional e de vanguarda com a particularidade de as cerca de 240 cadeiras da plateia serem amovíveis, permitindo adaptar a sala de acordo com o tipo de espectáculo a apresentar. Acresce, ainda, que a cobertura do novo teatro será em cobre e, no cimo da torre com 14 metros de altura, haverá uma luz, uma espécie de farol que funcionará como símbolo do novo espaço.

A entrada no Teatro vai ser feita pelo átrio que dá acesso directo ao Foyer, um espaço amplo com pé direito duplo. Deste ponto de partida acede-se a todos os espaços do Teatro, nomeadamente, à sala principal.

A sala principal é, certamente, o espaço mais nobre do Teatro e nela distinguem-se, como seria de esperar, dois grandes espaços: o palco e a plateia. A sala foi pensada para permitir o máximo de mobilidade e versatilidade possível, prevendo-se o equipamento necessário para que o Teatro funcione em perfeição com as mais variadas artes, tanto de cinema como de música, nas suas muitas vertentes, e, claro está, de teatro.

Do Foyer aceder-se-á, ainda, ao espaço polivalente do piso 3, com vistas para a Avenida Serpa Pinto, onde se realizarão actividades paralelas para públicos menores e funcionará um espaço do tipo Café-Concerto, com uma comunicação versátil à plateia. Além destes espaços meramente técnicos, foi prevista uma sala no piso 8 para ensaios com uma dimensão muito semelhante à do palco principal.

O grande objectivo desta grande obra é a revitalização deste equipamento cultural, fazendo dele um espaço polivalente capaz de acolher espectáculos de música, dança, teatro, exposições e conferências, além de cinema.


Memória de outras épocas

  O Teatro Constantino Nery foi construído numa época em que a existência de uma casa de espectáculos era considerada mais do que um equipamento de lazer, uma verdadeira marca da civilização. A inauguração foi no dia 10 de Junho de 1906.

Construído por iniciativa de Emidio José Ló Ferreira e baptizado com o nome do então governador do estado brasileiro de Manaus, o que evidencia as fortíssimas relações que na época havia entre Matosinhos e o Brasil, o Constantino Nery foi, ao longo de oito décadas, a grande casa de espectáculos de Matosinhos.

Em Matosinhos havia, nessa altura, uma forte tradição teatral patente, sobretudo, no larguíssimo número de grupos de teatro amador existentes. Particularmente na época balnear, altura em que Matosinhos e Leça se animavam com numerosos veraneantes que aqui acorriam para os banhos de mar, multiplicavam-se os espectáculos teatrais.

Foi neste teatro que se realizaram, logo em Novembro de 1906, as primeiras exibições cinematográficas e que consistiam essencialmente nos chamados filmes panorâmicos, ou seja, pequenos documentários.

A partir da década de 30, dá-se uma expansão significativa do cinema em Matosinhos com um considerável movimento de abertura de novas salas em vários locais do concelho.

Em 1937, a empresa Sousa &Filho, que era proprietária do Constantino Nery, passa também a explorar um cinema ao ar livre situado nos jardins da Confraria do Senhor de Matosinhos, abrindo, ainda, em 1948 um novo cinema ao ar livre na Rua Brito Capelo com uma lotação de 360 lugares.

É, principalmente, durante as décadas de 50 e 60 que esta sala vive o seu período áureo com uma programação cinematográfica regular e diversificada onde se destacam os grandes êxitos do cinema da época, nomeadamente os filmes de aventuras de origem americana e os dramas históricos italianos.

No entanto, a partir dos anos 70, a falta de filmes em estreias, uma vez que eram apenas exibidas reposições, e a crescente degradação da sala que conduziu mesmo ao seu encerramento temporário por falta de condições de segurança, levaram ao progressivo afastamento do público que passou a preferir cinemas da cidade do Porto.

Na década de 80 era já apenas uma pálida sombra da grandiosa casa de espectáculos inaugurada no início do século. A incapacidade em modificar esta situação, levou a que esta sala entrasse num processo progressivo de degradação e decadência que culminaram no seu encerramento e abandono.

Continuou, no entanto, na memória de várias gerações de matosinhenses que viveram os dias gloriosos do Constantino Nery, as recordações de inesquecíveis momentos de emoção vividos na tela do cinema, assim como o desejo desta sala voltar a recuperar o seu lugar como uma das principais infra-estruturas culturais da cidade.

 
A programação

Uma programação vasta, diversificada, dirigida a diferentes públicos e artes performativas, vai fazer do Cine-Teatro Constantino Nery um permanente pólo de atracção na Área Metropolitana do Porto.

Teatro clássico, contemporâneo, alternativo em produção própria, co-produções ou acolhimento, não faltarão alternativas a este nível, complementadas, por exemplo, com o Festival de Teatro Lusófono, com o encontro de Teatro Amador ou com a parceria estabelecida com o FITEI (Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica).

Ainda no que diz respeito ao teatro, na sua vertente educativa, haverá um curso profissional numa parceria com a Escola de Artes da Seiva Trupe. Oficinas temáticas, ensaios abertos ao público, visitas ao teatro, conversas com criadores, programação contínua de peças de Teatro dos autores abordados no ensino secundário para as escolas estão entre as fórmulas estrategicamente planeadas para a programação anual desta sala de espectáculos, de forma a que a interacção com o público e com as escolas seja contínua e frutífera.

Ao longo de 2009, o cinema terá também lugar no Constantino Nery através de uma programação contínua de ciclos de cinema independente, worshops e encontros versando esta temática.

A música será de relevante importância na dinamização deste espaço localizado no coração da cidade de Matosinhos que vai apresentar uma programação contínua de música clássica, jazz e alternativa, estando já programado um ciclo de concertos com a Orquestra de Jazz de Matosinhos, bem como um conjunto de conferências sobre jazz com a coordenação de Manuel Jorge Veloso.

A dança, com uma programação contínua de Dança Contemporânea e diversos worshops; dinamização do espaço café concerto com noites de poesia, pequenos concertos, estas temáticas, mostra de documentários, curtas e grandes reportagens, tertúlias, completam uma calendarização multifacetada e ambiciosa que promete, para 2009, brilho, glamour, talento e arte. 

Para mais informações visite as outras áreas sobre o Constantino Nery no menu lateral. Ou então, a partir do dia 16 de Novembro faça-nos uma visita todos os dias das 10h às 14h, excepto à 2ª Feira.

 
Proximidades

i Música

01 Mai

Matosinhos

Grande Pesca Sonora: Música com plantas, plantas com música

Cineteatro Constantino Nery

i Etc

15 Mai

Matosinhos

Gala 7/1

Cineteatro Constantino Nery

i Teatro

20 Mai

Matosinhos

A Cabeza do Dragón

Cineteatro Constantino Nery

 
Agenda
Abril
Do
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30
« Abril 2017 »
Newsletter